quinta-feira, novembro 24, 2005

Pai, secas as minhas lágrimas?

De manhã abro os olhos e vejo o sol. Já é dia e tenho que me preparar para sair.

“Podes secar as minhas lágrimas” – eu pergunto

“Quais lágrimas?” – Alguém responde

“As lágrimas que correm no meu rosto!” – eu respondo

“Não sei do que falas” – alguém responde

Chega o momento de sair e de começar o dia nas diversas tarefas que tenho pela frente. Enquanto decorrem essas tarefas mais uma vez sinto correr as minhas lágrimas pelo rosto abaixo e pergunto:

“Podes secar as minhas lágrimas?”

“Lágrimas?” – alguém responde

“Sim, as lágrimas que estão no meu rosto!”

“Secar, eu?” - alguém volta a responder


Mas porque razão as lágrimas não param? - pergunto-me

O dia passa e quando regresso ao meu lar sinto um aperto no coração e peço novamente:

“Podes secar as minhas lágrimas?

“Como?” – alguém responde

“As lágrimas que tenho no rosto?” – eu respondo

“Ah, já podias ter dito! Toma seca com este lenço!” – alguém me diz.

Chega a hora de dormir, na escuridão da noite as lágrimas caiem silenciosas parecendo gotas de orvalho pela manhã.
Ajoelhada, deixo cair minhas lágrimas diante de alguém que tirou do seu tempo para ouvir-me. Pergunto porque razão ninguém foi capaz de secar as minhas lágrimas.

Minha querida, quando de manhã pediste para alguém te secar as lágrimas, esse alguém estava demasiado ocupado para perceber a tua tristeza. Durante as tuas tarefas, à tarde, quando fizeste o mesmo pedido, outro alguém ficou com medo de não as saber secar e recuou. Quando regressaste ao teu lar, pediste novamente mas esse alguém tinhas outras prioridades e tentou colocar um fim à situação o mais breve possível.” – respondeu-me.
“Pai, podes secar as minhas lágrimas?” – Pergunto eu

“Claro minha querida, terei todo o prazer nisso. Vem cá!” – disse o Pai

O meu pai secou as minhas lágrimas com as suas mãos. Ele olhou nos meus olhos e não precisou dizer nada para mostrar que me ama, pois o seu gesto trouxe ao meu coração a certeza de que o seu amor não se resume somente a palavras, mas é concretizado nos seus actos, com todo o carinho. O meu pai é o meu Deus amado.

Andrea Timor


Quantas lágrimas correm nos rostos de algumas pessoas!
Muitas vezes não vemos lágrimas correrem, mas no fundo há um interior destroçado, desanimado e desesperado. Às vezes essas pessoas estão mesmo ao nosso lado, e nós nem reparamos, estamos tão preocupados com os nossos problemas e com as nossas tarefas que gastar tempo com os outros vai atrapalhar-nos.

O que temos feito nós diante das lágrimas dos outros?

Crianças que choram com fome!
Adolescentes que choram por discriminação racial, financeira e social!
Mulheres que choram vitimas de violência doméstica!
Homens que choram por não conseguirem dar comida aos seus filhos!
Idosos que choram por falta de carinho e atenção!

Onde estão eles? Não viverá ele mesmo ao teu lado?
Se não te dispuseres a ir, nunca saberás!

Temos parado e observado cuidadosamente, temos percebido a tristeza?
Temos tido medo de enfrentar tristezas e problemas alheios e temos fugido?
Temos sido egoístas tentando resolver o problema de uma forma fria e rápida para podermos ter tempo para as nossas prioridades e necessidades?

Se não amamos Deus não poderemos amar o nosso próximo, e se não amamos o nosso próximo não poderemos estar sensíveis ao seu sofrimento!

“Ai Senhor, tem misericórdia do teu povo, há tantos que choram por tantos motivos diferentes, há tantas vidas que já não têm mais razões para existir. Muitas vezes bastava apenas que tivessem alguém que secasse as suas lágrimas.
Pai querido, ajuda-me a libertar-me de tudo o que me impede de estender as minhas mãos para secar as lágrimas dos que choram.”

Que o Senhor nos dê a oportunidade de nós sermos duas mãos que secam as lágrimas de dor, do sofrimento, da amargura, e da tristeza, levando a alegria e a ternura que existem nas mãos de Cristo que foram cravadas numa cruz por amor a todos, e nestes todos estão incluídos os que choram.

7 comentários:

Paula disse...

Lágrimas.......

Ler o que escreveste fez-me derramar algumas....

Não sei o que dizer, apenas que algumas coisas que falas são lições que tenho aprendido ultimamente: estarmos atentos aos outros.

Jesus estava SEMPRE atento aos outros. No meio de multidões ele ouvia pessoas específicas, ele tinha um coração excepcional...

E nós somos seus seguidores.

Andrea disse...

Olá mana querida! Que nós estejamos atentos aos que choram, sejam eles quem for, e que as nossas lágrimas derramadas a favor dos que sofrem sejam sempre compromissos nossos assumidos com o Senhor.
Fico contente por saber que este artigo trouxe lágrimas aos teus olhos, pois o seu primeiro efeito é que primeiramente nós derramemos as lágrimas, para que com um coração sensível, possamos aprender a secar as dos outros.
Esta também tem sido a minha aprendizagem com o Senhor. Ainda falta muito para ser um bocadinho daquilo que Deus quer de mim, mas no Seu tempo sei que Ele me ajudará a simplesmente IR, e isso passar-se-à com todos os que tiverem o mesmo desejo.

Beijinho grande e especial para ti!

Aninha disse...

Ai minha andrea! Faço minhas as palavras da nossa paulinha... ler isto tb me fez derramar umas quantas! Acho que nao estou sempre atenta a quem está á nossa volta... e acho que tenho perdido oportunidades de poder confortar pessoas... corresponder-lhes às suas espectativas com carinho etc... nomeadamente a minha familia! Ai Ai o coraçaozinho ja ta apertado! Enfim! é sp bom ter alguem como tu que dá atençao a essas coisas e leva-nos a despertar tambem! ;) Beijinho grande!

Andrea disse...

Olá aninha!!!
Pois é este texto aperta o coração! Também fiquei de coração apertado enquanto o escrevia. Esta é a nossa realidade. Facilmente pensamos mais em nós e no nosso conforto do que nos outros. Aninha, eu sei que o teu coração é um coração sensível, por isso absorve bem o que está aqui escrito, tem uma mensagem especial para ti também!

Beijos minha querida!Que Deus te cerque com Sua glória!

Marlene Maravilha disse...

Sim. Jesus viveu somente para os outros. Se deu por inteiro. Eu sempre digo, a começar em mim, quebra corações pra que possamos ser todos UM, como Cristo é em nós!
Nossa diferença do mundo tem que ser esta. O amor. Sem acepções de pessoas e casos. Sempre acho que vale a pena tentar desistirmos de nós em favor do outro. Sei que não é fácil, mas devemos sempre dar a cada dia um novo começo. Com certeza chegaremos lá.
Beijos minha querida. Bom saber que pode ser uma minoria, mas existem pessoas que também querem ser genuínos na sua totalidade.

Vilma disse...

Grande lição! Obrigada! :))

Andrea disse...

Oi Marlene, é verdade a nossa diferença do mundo tem que ser no amor, e não há duvida que cada vez mais o amor esfria, até no meio cristão.

Olá Vilma tal como tu posso dizer: "grande lição", foi uma lição também para mim, acredita.

Que Deus nos purifique de todo o pecado e injustiça que mora dentro de nós, e que possamos ser cada vez mais parecidos com o nosso amado, o nosso Jesus! Que grande homem Ele foi, e que grande Deus Ele é!

Beijinhos queridas irmãs!